Leite materno: Benefícios, Importância e Composição



Oferecer o leite materno ao seu filho é uma das melhores coisas que você pode fazer por ele. Além de alimentá-lo da melhor maneira, esse líquido contém diversos anticorpos que ajudam a fortalecer a defesa dos bebês contra agentes invasores.

A Organização Mundial de Saúde recomenda que o aleitamento materno seja oferecido, de forma exclusiva, até os 6 meses de idade. Assim sendo, até essa idade, o bebê não precisa de nenhum outro alimento, nem mesmo água. O ideal é que a amamentação seja feita até a criança completar 2 anos de idade.

Os benefícios do leite materno

Previne o câncer

Durante a infância, alguns tipos de câncer como a leucemia e os linfomas, podem acometer os pequenos. Porém, há uma significa redução de riscos quando a criança é amamentada pelo tempo adequado.

Pesquisadores, após a revisão de 18 estudos, chegaram a seguinte conclusão: crianças que foram amamentadas, pelo menos, até os 6 meses idade, apresentam 19% menos chances de desenvolver leucemia em comparação a outras que consumiram o leite materno por menos tempo ou nem chegaram a fazê-lo.

Melhora o sistema cardíaco

Uma pesquisa realizada na Espanha constatou após a análise de 56 estudos que a amamentação está diretamente relacionada a uma menor chance de desenvolvimento de problemas cardíacos tanto na mãe quanto no filho.

Isso vale para curto e longo prazo. Esse efeito está também relacionado com o fato do leite materno apresentar propriedades anti-inflamatórias.

Atua contra o deficit de atenção


O TDAH (Transtorno de Deficit de Atenção de Hiperatividade) é uma doença psiquiátrica que, normalmente, inicia-se na infância e perdura por toda a vida. Isso afeta na autoestima, nos relacionamentos e oferece maiores dificuldades para realizar atividades na escola ou no ambiente de trabalho.

O leite materno pode estar associado com o menor risco de TDAH em crianças. Porém, esse benefício ainda está em estudo.

O leite materno diminui o risco de obesidade

A obesidade infantil tem se tornado um problema de saúde em diversas partes do mundo, inclusive no nosso país. Em 2017, o número de crianças obesas aumento em 10 vezes apenas dentro de 40 anos.

Isso pode ser causado por diversos fatores como má alimentação, mas também está relacionado à presença ou não de leite materno na infância.

Crianças que foram amamentadas pelo tempo adequado apresentam menos chances de se tornarem obesas e, assim, há também uma redução de doenças crônicas como o diabetes e a hipertensão arterial.

Qual a importância do leite materno?

Após ler os principais benefícios que o leite materno pode trazer para o seu filho, fica evidente a importância dele para a saúde e o desenvolvimento físico e mental da criança. O leite promove a proteção, nutrição, estimulação e também cria um forte elo com a mãe.

O contato da mãe com o filho deixa-o mais tranquilo e oferece o sentimento de proteção que todo bebê precisa. Dentre outros benefícios está o fato da criança apresentar menos problemas alérgicos como asma, sinusite, bronquite, dermatite, entre outros.

Reduz também os problemas de cólicas, bastante comuns nos primeiros meses de vida.

Qual a composição do leite materno?

O que faz do leite tão importante? O que tem nele que é imprescindível para o desenvolvimento infantil?

O leite materno é fabricado naturalmente de acordo com as necessidades do bebê e contém o colostro que é uma substância amarelada, rico em proteínas e que é produzido logo depois do parto.

Entre o 7º e o 21o dia do nascimento, a produção de proteínas diminui e a de carboidratos e gorduras fica maior. Só a partir do 21o dia que essa composição fica estável e não mais se modifica.

Loading...