Exercícios na gravidez: os 7 mais indicados por médicos e treinadores



Sempre existem aquela dúvida se é indicada ou não a prática de exercícios na gravidez. Como já vimos aqui, no Área de Mulher, atividades físicas intensas não são indicadas por uma série de fatores, mas exercícios leves e sob a orientação de um profissional só trazem benefícios para a saúde da gestante e do bebê.

Mas, claro, cada caso é um caso. Antes de começar a praticar exercícios na gravidez, o ideal é que você procure seu obstetra. Somente o médico que acompanha sua gestação saberá dizer se você está liberada ou não para se movimentar, quais os exercícios mais indicados no seu caso e, claro, a intensidade e a frequência da prática.

Caso não haja impedimentos médicos, listamos abaixo algumas modalidades de exercícios mais indicadas para as gravidinhas e explicamos também os principais benefícios da prática.

Confira os mais indicados exercícios na gravidez:

1. Caminhada

Essa é a atividade mais indicada para as futuras mamãe que não praticavam qualquer outro exercícios antes de engravidar. O ideal é fazer caminhadas em um ritmo leve, usando roupas frescas, confortáveis e elásticas, um tênis que amorteça bem o impacto das passadas e se manter sempre muito bem hidratada.

A frequência desse exercício na gravidez, caso seu médico não se oponha, pode ser de 3 a 5 vezes por semana, sempre em horários em que o sol não esteja forte.

2. Corrida leve

Se você já praticava exercícios antes da gravidez, a corrida leve, de até 30 minutos por dia, pode ser o mais indicado para você. A dica é sempre manter a intensidade baixa, respeitando seu próprio ritmo.

Caso sua saúde e a do bebê estejam em dia, esse exercícios pode ser praticado durante os 9 meses da gestação, 3 vezes (ou mais) por semana.

3. Pilates

Esse exercício também é mais indicado para quem já tinha prática antes da gestação. Nesse caso, o pilates – praticado de 2 a 3 vezes por semana – melhora a frequência cardíaca, a respiração.

O importante é sempre receber o acompanhamento de um profissional especializado na atividade e não fazer esforço em excesso.

4. Hidroginástica

Outros dos mais indicados exercícios na gravidez é a hidroginástica, até mesmo para mulheres sedentárias antes da gravidez. Essa modalidade, por não contar com o risco de impactos, pode ser praticada de 2 a 4 vezes por semana, durante os 9 meses de gestação.

O exercício é ideal para reduzir as dores nos pés, nas costas e o inchaço nas pernas.


5. Bicicleta ergométrica

O exercício costuma ser indicado para os 2 primeiros trimestres da gravidez – quando a barriga ainda não limita muito os movimentos -, de 3 a 5 vezes por semana.

Caso meu médico libere a prática, não descuide da frequência cardíaca durante o exercício. O ideal é que ela não ultrapasse os 140 bpm. Suar demais também não é muito indicado.

6. Alongamentos

Alongamentos são outros exercícios na gravidez que, dificilmente, são contraindicados. Eles podem ser realizados de forma leve, tanto por mamães ativas quanto por sedentárias, durante os 9 meses de gravidez.

O indicado é que um profissional da área acompanhe a gestante nos alongamentos para que não ocorram lesões nem abusos. De forma geral, é preciso começar de forma bem básica e leve, e, à medida que a gestante desenvolve elasticidade, os alongamentos podem ir mudando o grau de dificuldade, mas tudo de forma suave.

7. Musculação leve

Grávidas que já praticavam a musculação antes da gestação podem continuar praticando a modalidade, mas de uma forma mais leve. Juntamente com um preparador físico, é possível reduzir a intensidade dos exercícios para evitar sobrecarga na coluna e nas articulação, mas ainda ainda malhar braços e pernas.

Exercícios na gravidez: os “proibidos”

Médicos e especialistas em preparação física desaconselham exercícios na gravidez que proporcionem grande impacto, já que podem causar dores e até mesmo prejudicar o bebê. Abaixo, listamos alguns exemplos que devem ser evitados:

. Exercícios abdominais;
. Em grandes altitudes;
. Que envolvam lutas como jiu jitsu ou saltos, como aulas de jump;
. Jogos com bola como futebol, volei ou basquete;
. Corrida extenuante;
. Bicicleta, nos últimos meses de gestação;
. Musculação pesada.

Como já dissemos, a prática de exercícios na gravidez deve ser comunicada ao médico, que dirá ou não se a mamãe está liberada para se movimentar. Entretanto, é comum que gestantes sejam impedidas em casos em que é preciso o repouso, como no descolamento da placenta.

Se seu médico liberar a malhação, no entanto, não deixe que a preguiça vença você! Os exercícios na gravidez ajudam a manter o peso adequado para cada fase, aumenta a disposição, reduz o inchaços nas pernas e nos pés, proporciona bem estar e uma série de outros benefícios.



Loading...

Comentar

dez − cinco =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.