Bromidrose (cecê e chulé), conheça as causas e como tratar



Desde que nascemos nosso corpo está sempre em constante movimento, seja em uma caminhada, uma corrida ou para realizar as tarefas do dia a dia. E todo este movimento, por menor que seja, acaba elevando a temperatura de nosso corpo.

Porém, a temperatura corpórea ideal deve ficar sempre na casa dos 36,5º. E para que o corpo regule constantemente esta temperatura nosso organismo produz o suor, uma forma de eliminar água e sais minerais, e desta forma diminuir nossa temperatura.

Glândulas sudoríparas

O suor é produzido em nosso corpo pelas glândulas sudoríparas, que estão espalhadas por toda nossa pele desde que nascemos, e são as responsáveis pela regulagem do nosso corpo através da eliminação do suor.

Estas glândulas são divididas em dois tipos, as écrinas e as apócrinas. As écrinas estão presentes em toda nossa pele desde o nascimento, e são as que regular a temperatura do corpo constantemente.


Já as apócrinas se desenvolvem apenas em algumas regiões do corpo, dentre elas as axilas, área genital, couro cabeludo e ao redor dos mamilos, e além de eliminarem água e sais minerais através dos folículos pilosos, também são responsáveis por eliminar células mortas, que em alguns casos acabam sofrendo ação de bactérias e fungos, e desta forma produzem um odor desagradável.

A Bromidrose

E a este odor desagradável que nosso corpo produz dá-se o nome de bromidrose, que é popularmente conhecida como cêcê, ou bromidrose axilar, e o chulé, ou bromidrose plantar.

Este cheiro desagradável é causado pelo acúmulo de bactérias que decompõem as células mortas do corpo, e favorecido pelo calor, umidade e falta de luz nestas regiões.

A bromidrose também pode ocorrer devido às diabetes, alcoolismo, ingestão de alguns alimentos (alho, cebola, pimenta, etc.), alguns antibióticos e hormônios, pois todos estes fatores podem modificar o odor da transpiração de uma forma negativa e desagradável.

Como tratar a bromidrose

A melhor forma de evitar a bromidrose é promover uma higiene mais cuidadosa da pele, e em especial em regiões mais expostas, como as mãos e os pés, e também nas mais propensas ao acumulo de bactérias, como as axilas.

Estas regiões têm que ser lavadas com sabonetes antissépticos, e bem secas após a limpeza, para evitar que fungos e bactérias se proliferem. Nas axilas deve ser usado desodorante antitranspirante, que controla a produção de suor.

Loading...