11 Tipos de coisas que deixam sua cozinha eternamente bagunçada



Nunca antes na história os homens estiveram tão presentes na cozinha. Uma pesquisa da Universidade da Carolina do Norte, nos EUA, mostrou que, entre os homens americanos, 43% cozinham regularmente, maior nível dos últimos 30 anos.

E, segundo a mesma pesquisa, eles passam, em media, 49 minutos cozinhando.

Com inúmeros programas de gastronomia na TV e na Internet e homens e mulheres sofisticando suas habilidades nas panelas, a cozinha vem ganhando importância e, claro, precisa ser confortável, limpa e prática.

Mas até mesmo os cozinheiros amadores mais experientes podem se deparar, na cozinha, com coisas que exigem muito tempo e esforço na limpeza.

O site pesquisou e encontrou coisa inúteis, incômodas e até prejudiciais na cozinha, com as quais sua casa não precisam sofrer.

1. Tábuas para cortar de tudo

É melhor usar tábuas separadas: para carne, frutas e peixe.

No entanto, vale lembrar que as aquelas de plástico são consideradas muito mais perigosas do ponto de vista da reprodução de bactérias perigosas à saúde, em comparação com as de madeira.

Arranhões e rachaduras nas tábuas de plástico acabam se tornando mais profundos do que nas superfícies de madeira.

Consequentemente, limpar uma tábua dessas vai ficando cada vez mais difícil.

  • A Administração de Alimentos e Medicamentos dos Estados Unidos (FDA) recomenda o uso de duas tábuas em cozinhas domésticas.
  • Uma para carne, peixe e aves e a segunda para os outros tipos de alimentos.

2. Móveis com pés altos

Os móveis de cozinha que possuem pés relativamente altos e que deixam um espaço entre o solo e o móvel acabam acumulando poeira, pelos do seu bicho de estimação, partículas de lixo e sujeiras de todo tipo.

Limpar essas áreas de difícil acesso exige tempo e habilidade.

  • Para simplificar o processo de limpeza, você pode mandar fazer tampos sob medida que se ajustem perfeitamente ao espaço.

3. Piso com ranhuras

Cada espaço na cozinha, por menor que seja, é um ímã para sujeira.

Uma mistura de poeira com minúsculas gotas de gordura ficará por muito tempo nos espaços e ranhuras do piso.

  • Quanto menos irregularidades houver no piso da cozinha, mais simples e fácil será a limpeza.

4. O mesmo pano para tudo

Pesquisadores cultivaram bactérias de 100 panos de cozinha depois de um mês de uso.

Quase a metade deles tinha bactérias capazes de causar doenças.

Além disso, foi observado que, nos panos usados para diferentes fins, como tirar poeira dos móveis, secar as mãos e superfícies, as bactérias se desenvolveram mais do que em toalhas usadas para um só objetivo.

  • Por isso, é preciso usar pelo menos 2 panos na cozinha, substituindo-os em poucas semanas.
  • As toalhas de papel são ainda mais higiênicas: elas são usadas apenas uma vez e, por isso, não acumulam micróbios nem bactérias.

5. Conjunto de facas

Em primeiro lugar, o item é grande e ocupa muito lugar na superfície de trabalho, o que significa que será preciso estar sempre recolhendo as peças com um cuidado adicional.

Em segundo lugar, esses conjuntos contam com facas impensáveis, que você poderá passar anos sem usar.


  • É suficiente ter na cozinha 3 facas boas em vez de 17 inúteis.

6. Coifa visível

Esse tipo de tubo é relativamente simples de instalar, só que a poeira fica acumulada em suas dobras.

Fazer essa limpeza costuma ser algo incômodo, uma vez que o tubo geralmente fica junto ao teto e também é relativamente flexível, dobrando facilmente com a fricção.

  • Uma boa alternativa pode ser um sistema de exaustão: esses são mantidos limpos com mais facilidade, com o uso de um pano úmido.
  • Outra forma de facilitar a faxina é instalar um jogo de cozinha a partir do teto, escondendo o tubo por trás das portas dos móveis.

7. Recipientes

Vários recipientes para armazenar alimentos são muito práticos, mas inúmeras embalagens plásticas sem uso acabam ocupando um espaço precioso da cozinha.

Recipientes para guardar comida são destinados para usar uma única vez, não sendo adequados para armazenar alimentos várias vezes.

  • Especialistas aconselham trocar os recipientes reutilizáveis caso eles comecem a perder cor e a ganhar arranhões e rachaduras.

8. Quinquilharias sem uso

A torradeira que antes fazia sanduíches, mas que hoje só acumula poeira na prateleira, o liquidificador que espalha líquido por toda a cozinha e utensílios avariados que há tempos não são mais usados.

Pessoas com uma certa tendência acumuladora podem ter dificuldade em se livrar de coisas assim.

  • Os objetos que não são mais necessários podem ser doados ou mesmo vendidos a algum interessado.
  • Com isso, você levará menos tempo limpando as prateleiras e abrirá espaço para coisas realmente necessárias.

9. Ilha de cozinha com coifa

Ainda que o tamanho da cozinha permita a instalação de uma ilha com uma coifa no meio do ambiente, é melhor rejeitar a ideia.

Caso a coifa apresente algum problema, será preciso lavar a cozinha praticamente inteira.

Por outro lado, quando a coifa é instalada junto à parede, a área afetada por um acidente do tipo será bem mais reduzida.

  • É melhor instalar uma pia na ilha da cozinha, fazendo do local uma área de trabalho adicional.

10. Aparelhos domésticos na bancada junto à janela

Com a diferença de temperatura dentro dos equipamentos, pode surgir uma condensação que logo fugirá do controle.

O forno de micro-ondas é particularmente suscetível aos efeitos: a condensação destruirá a camada de esmalte, abrindo caminho para a oxidação após um ano.

  • É muito melhor instalar o micro-ondas numa estante separada, presa à parede.
  • O espaço junto à janela pode servir como área adicional de trabalho.

11. Chaleira com sujeira impregnada

Caso a pessoa, acidentalmente e de vez em quando, engula algumas partículas dessa sujeira, é provável que nada de estranho aconteça.

Porém se beber regularmente chá ou café preparados numa chaleira assim, os sais liberados no estômago começarão a penetrar nos vasos sanguíneos, rins, no sangue e em outros órgãos internos.

O excesso de sais fica acumulado nas articulações, obstruindo vasos sanguíneos e podendo até levar a formação de cálculos renais.

Sem falar que a sujeira acumulada no fundo faz com que o líquido aqueça mais lentamente, comprometendo a eficácia do objeto.

  • É possível limpar uma chaleira usando vinagre, ácido cítrico ou bicarbonato de sódio.



Loading...

Comentar

1 + dezenove =

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.